Arquivo | Cultura Inútil da semana RSS feed for this section

Melisende, a Rainha de Jerusalém

15 ago

Oi Pessoal! Tudo bem?
Semana retrasada passada eu estava procurando o que traduzir para vocês (tentando sair um pouco da vibe nipônica) quando topei com uma rainha de Jerusalem chamada Melisandre Melisende:

via wikipedia

Ela se chama Melisandre Melisende e foi Rainha de Jerusalém de 1131 a 1153 d.C.; filha do monarca do Reino Franco de Jerusalém e sua esposa armena, ela  foi um personagem importante na história feminina e de Jerusalém. Durante seu reinado, os cruzados cristão haviam arrancado Jerusalem das mãos dos mulçumanos em 1099 (Segunda Cruzada).

Curiosamente eu a achei particularmente parecida com a sacerdotisa vermelha de Game of Thrones.

né?

Melisende começou seu reinado em conjunto com o pai no fim da vida deste. Em 1129 ela se casou com Fulque V d’Anjou. Em 1131, eles se tornaram governantes conjuntos de Jerusalém, apesar de Fulque excluir Melisende e efetivamente ignorá-la. Em meados da década de 1130 isto mudou. Rumores de que Melisende teve um caso com o maio rival de Fulque, o rebelde Hugo II. Fulque decidiu acreditar nos rumores e provocou uma guerra contra Melisende e seus seguidores. Contudo, as forças da rainha prevaleceram, e sua sorte mudou. Ela insistiu em fortes termos de paz, que incluíam sua admissão no conselho do reino. Ela ainda obteve liberdade para promover a arte e fundar uma grande abadia. Portanto, escreveu o historiador Willian de Tyre, Fulque “nunca começava nada, nem os pequenos assuntos, sem o conhecimento dela”.

Casamento de Melisende com Fulque V de Anjou , via Wikipedia

Após a morte de Fulque, Melisende se tornou regente por seu filho de 13 anos, Balduíno.

Durante esse tempo, no entanto, ela obteve o gosto real do poder e ficou determinada a se agarrar a ele. 1145 foi o ano em que Balduíno celebraria a sua maioridade. Melisende ignorou a data, retirando o filho de todo lugar de influência, omitindo seu nome de atos públicos. Balduíno aguentou as ações da mãe até 1152. Reclamando à Alta Corte do reino que sua mãe não o deixava governar, ele exigiu que o reino fosse dividido entre mãe e filho. E foi o que aconteceu. Melisende governou a Judaea e Samaria e Balduíno o norte.

Selo de Balduíno III de Jerusalém, via Wikipedia

A divisão não durou muito. Enquanto os apoiadores de Melisende exigiram dos Francos que levassem em conta sua administração eficiente e habilidade para governar, era Balduíno quem possuía o direito de governar. Este motivo por si só foi o suficiente para ganhar apoio a sua causa. Após uma breve campanha militar contra sua mãe, ele conseguiu superar o exército desta. Sua última resistência foi nos confins da Torre de David em Jerusalém.

Apesar dos desentendimentos anteriores, mãe e filho se reconciliaram, e ela permaneceu como uma de seus principais conselheiros até a morte.

Túmulo de Melisende, ao lado do suposto túmulo da Virgem Maria no Santuário de Nossa Senhora de Josafat, Vale do Cédron, Jerusalém, via Wikipedia

Essas rivalidades acabaram por trazer grande prejuízo do Reino Cruzado de Jerusalém.  Os muçulmanos tomaram grandes porções do território cruzado durante o período tumultuado do reinado de Melisende. Como resultado, Jerusalém nunca mais deixou uma mulher reinar novamente bando de recalcados. Quando em 1186 uma mulher realmente herdou a coroa, seu marido foi efetivamente elevado a governante em seu lugar.

Claro, as rivalidades entre Melisende, seu marido e filho não foram as únicas razões pelas quais os cristãos tiveram problemas em segurar Jerusalém. Seus próprios arquivos podem revelar outras fraqueza dentro e fora do Reino.

Texto original: Women in History
Algumas informações eu acabei pegando da Wikipedia, por estarem um pouco confusas no texto

P.s.: os riscos são comentários cretinos meus, não julguem minha tradução por conta deles!

Anúncios

Gisaeng – as Geishas coreanas

26 jun

Oi Pessoal!

Lembram daquele post sobre geisha, que eu traduzi? Então, achei esse texto da mesma autora (Kallie-Szczepanski) sobre o equivalente coreano das geisha: as gisaeng.

Gisaeng eram mulheres artistas altamente treinadas que entretinham homens com música, conversa e poesia na antiga Coréia – muito similares as geisha do Japão. Gisaeng com alto grau de técnica serviam a corte real, enquanto outras trabalhavam nas casas dos yangban ou autoridades eruditas. Algumas ainda eram treinadas em outras áreas como enfermagem, enquanto as de menor status (e menor habilidade)  também trabalhavam como prostitutas.

Jovem gisaeng palaciana em Seul, Coréia. 1910-1920 Library of Congress Prints and Photos, Frank and Francis Carpenter Collection

Tecnicamente, as gisaeng eram membros do cheonmin ou classe escrava. Oficialmente pertenciam ao governo, que as registrava e assegurava que toda criança nascida delas permanecesse na classe cheonmin. Quaisquer filhas de gisaeng eram criadas para se tornar gisaeng também.

Sete garotas aprendizes de gisaeng, ou geishas coreanas. Library of Congress Prints and Photographs, Frank and Francis Carpenter Collection

 

As gisaeng também eram conhecidas como “flores que declamam poesia”. É provável que tenham se originado no Reino Goryeo (935-1394), e continuaram a existir em variações regionais pela era Joseon (1394-1910).

Também são conhecidas como: ginyeo
Escrita alternativa: kisaeng

Texto original: http://asianhistory.about.com/bio/Kallie-Szczepanski-40912.htm

Dress Classy, Dance Cheesy!

12 abr

Nessa sexta-feira foi lançado o novo single “Getleman” do cantor sul-coreano, PSY!

Por causa do nosso hiato com o blog, vocês não sabem, mas nós amamos o PSY. Ele é o nosso Divo e Muso Inspirador!

Todas na coreô!

Roubando a cena  de Kim Jong-Un com muito Glamour e sedução!

Ok, chega de bagunça.
Particularmente eu não gostei muito do novo Hit. Possui um ritmo muito eletrônico e por demais comercial. Além da letra que não é despretenciosa como Gangnam Style.

É claro que eu entendo que agora que o PSY é uma celebridade mundial – tendo o primeiro vídeo a atingir 1 bilhão de views – ele precisa manter o status e ao mesmo tempo será definitivamente difícil atingir o mesmo nível de surpresa.

Mas eu acredito no carismático sul-coreano e estou no aguardo do clipe pra ver se compensa o som Party Hard. Segundo as reviews que li a coreografia será baseada em danças típicas da Coréia.

GoT não sai da gente XD

#oremos

Para quem quiser conferir o novo Hit é só entrar no site da Rolling Stone e aguardar pra ensaiar a coreô!

 

Novas categorias: Cultura Inútil da Semana!

9 dez

E aí pessoal, tdo bem???

Eu sou a Mila e hoje gostaria de apresentar para vocês novas categorias aqui na sbdazamiganerd!

Hoje teremos o Cultura Inútil da Semana estrelando um breve resumo sobre Fantasias Bizarras japonesas:

http://www.oversodoinverso.com/porra-japao%E2%80%A6-serio-11/

Bem o Japão é um dos países com maior variedade de fantasias sexuais bizarras E nerds que vão desde um travesseiro estampado com uma personagem bonitona até esse vídeo bizarro postado no oversodoinverso.

O mais engraçado é que eu fui procurar essa foto: e acabei muitas outras variedades de travesseiros de dupla  funcionalidade! Vamos ver???

Tem esse aqui que eu já tinha visto na internet, na tv e até em Saber J Marionette!

Pra quem quer um colinho...

Pior que é um dos mais conceituais! A  empresa Trane KK, fabricante desse travesseiro afirma que ele foi feito para solteiros que se sentem sozinhos. O travesseiro então ajuda a aliviar a solidão dando um colinho de mãe para o solteirão que não tem quem mais limpe suas orelhas (uma prática bem comum no oriente é que outros limpem suas orelhas, mas falemos isso em outro post). Ele tem um conceito similar ao da Kameo que é feitos para garota e simula um tórax masculino:a

melhor mesmo é o de verdade!

E se pararmos pra pensar aqui no Brasil temos aqueles abraços de almofada… sabe aquelas da Imaginarium?

vemK sua Lymda!

Bem continuando com o Japão… passando do carinho pra aliviar a solidão tem alguns travesseiro pra quem apenas um abraço ou um colinho não resolve o “pobrema”:

Parece aqueles miniflyer de poota de orelhão XD

Too sexy for my pilow...

Esses são os dakimakura! São travesseiros compridos que tem o tamanhos de uma pessoa (ao invés de só parte delas…Para os meninos em sua explosão de hormônios e no girlfriend… quem precisa de boneca inflável???
E para as meninas que quiserem algo mais hardcore (com o perdão do trocadilho infame) temos esse aqui, que nem me perguntem porque eu não pesquisei se vibra XD

E pensar que que isso é só a ponta do iceberg… bem se algum dia você for ao Japão, um travesseiro desses será um ótimo suvenir! Não se acanhe, pricipalmente se vê encontrar alguém que entrou no Top 5 – da Boa Moral e Bons Costumes ;D (é amanhã! Se prepara galere!!!), é só não se empolgar demais como esse cara aqui:

que aliás é coreano, mas tem muito japonês que já pediu personagem em casamento...

Oh sim! a outra novidade:  em breve (assim q houver férias) vamos estreiar nosso programa culinário! weeeee receitas nerds para engordar, emagrecer, jogar video game… q vcs acham dessa receita aqui pra começar bem??? Calma gente, ainda não tamo nesse nível… eu acho… sugestões de receitas: dazamiganerd@gmail.com

Tchau Galere e até amanhã com a Arezita no nosso Weekly Top 5 da Boa Moral (e que moral!) e Bons Costumes (temos que preservá-los com vigor!)

fontes: http://www.bbc.co.uk/; r7.com/; aliexpress.com; http://bocaberta.org; blogdosperrusi.com; http://meiobit.com