Mulheres Samurai – parte IV: Guerra Boshin

10 jul

A Guerra Genpei sem dúvida inspirou muitas mulheres a se juntar aos homens no fronte de batalha. Outra guerra que inspirou igualmente as japonesas foi a Guerra Boshin (1868-69) pela centralização do poder no Imperador – que ironicamente acabou com a classe samurai.

Texto original de Kallie Szczepanski

A Guerra Boshin foi outra guerra civil, entre o governantes do xogunato Tokugawa contra aqueles que queriam o retorno do poder político para o Imperador. O jovem Imperador Meiji tinha o suporte dos poderosos clãs Choshu e Satsuma, que possuíam menos tropas que o Xogum, mas armas mais modernas.

Após um longo mês de cerco, a região de Aizu se rendeu. Seus samurais foram enviados para prisões de guerra, e o domínio da região foi dividido e redistribuído entre os monarquistas.

Yamakawa Futaba, 1844-1909

Yamakawa Futaba (1844-1909), que defendeu o Castelo Tsuruga na Guerra Boshin (1868-69). via Wikipedia.

Como filha e esposa de oficiais de Aizu, Yamakawa Futaba foi treinada para lutar. Ela participou da defesa do Castelo Tsuruga contra as forças do Imperador. Quando as defesas do castelo foram quebradas, a maioria dos defensores cometeu seppuku.

Yamakawa Futaba sobreviveu, e continuou a liderar um movimento por melhorias na educação para mulheres e garotas no Japão.

Yamamoto Yaeko, 1845-1932

Yamamoto Yaeko (1845-1942), lutou como atiradora na defesa de Aizu na Guerra Boshin (1868-9). via Wikipedia

Outra samurai defensora da região de Aizu foi Yamamoto Yaeko (1845-1932). Seu pai era um instrutor de artilharia para o daimyo de Aizu, e a jovem Yaeko foi uma habilidosa atiradora.

 Após a derrota do xogunato em 1869, Yamamoto Yaeko se mudou para Kyoto para procurar o irmão, Yamamoto Kakuma. Ele foi levado como prisioneiro pelo clã Satsuma no final da guerra Boshin, e provavelmente teve um tratamento duro nas mãos destes.

Yaeko logo se converteu ao Cristianismo e casou-se com um pastor. Ela viveu até uma idade avançada e ajudou na fundação da Universidade Doshisha, uma escola Cristã em Kyoto.

Nakano Takeko, 1847-1868

Nakano Takeko (1847-1868), líder do corpo feminino de guerreiras durante a Guerra Boshin(1868-69). via Wikipedia.

A Terceira Defensora de Aizu foi Nakano Takeko (1847-1868), filha de outro oficial de Aizu. Ela treinou artes marciais, e trabalhou como instrutora até o fim da adolescência.

Durante a Batalha de Aizu, Nakano Takeko liderou um corpo de samurais mulheres contra as forças do Imperador, ela lutou com uma naginata, a arma tradicional das guerreiras japonesas.

Takeko estava liderando um assalto contra as tropas imperiais quando levou uma bala no peito. Sabendo que iria morrer, a guerreira de 21 anos ordenou que sua irmã Yuko que cortasse sua cabeça e a salvasse do inimigo. Yuko fez o que foi lhe pedido, e a cabeça de Nakano Takeko foi enterrada embaixo de uma árvore no Templo Hokaiji.

A Restauração Meiji de 1868 que resultou no triunfo do Imperador na Guerra Boshin marcou o fim da era samurai. Mesmo assim, no fim, mulheres samurai como Nakano Takeko lutaram, ganharam e morreram tão bravamente quanto seus companheiros de luta.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s